Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

O Segredo do Poder de Elias



Elias foi um homem incomum, um profeta poderoso,  um servo do Deus vivo.

Passou privações, foi alimentado por corvos, enfrentou reis e poderosos;  sob sua palavra houve seca na terra de Israel e sob sua palavra choveu, depois de 3 anos e 6 meses de seca. Como profeta do Deus vivo fez cair fogo do céu sobre o altar e consumir toda a água e sacrifício. Multiplicou a farinha e o azeite da viúva de Serepta, abriu as águas do rio Jordão e passou a pés enxutos. Foi arrebatado por um carro de fogo.

Parece que estamos falando de um personagem de histórias em quadrinhos. De um super-herói fabricado pela mente humana.  Entretanto, estamos falando de um profeta que viveu para a Glória de Deus.

Qual era o segredo do poder de Elias?  Tiago refere-se a Elias como um homem comum, sujeito às mesmas paixões que nós. Então o que o tornava tão especial?  A oração. O segredo do poder de Elias era a oração.  “A oração do justo pode muito em seus efeitos”. Tg 5.16b.
Elias orou para não chover e não choveu; depois de 3 anos e 6 meses orou novamente para chover e a chuva caiu torrencialmente fazendo as sementes brotarem, as árvores darem frutos e a prosperidade voltar a Israel.

Como é a oração de um justo? Vamos aprender com Elias:
1.    Restaurar o altar - Quando enfrentou os 450 profetas de Baal, Elias restaurou o altar do Senhor que estava quebrado. Esta é a nossa primeira lição: Para enfrentar o inimigo é necessário restaurar o altar. O inimigo nos afronta quando o altar do Senhor está abandonado, quebrado, caído.
2.    Firmar-se na aliança de Deus conosco – “Ó Senhor, Deus de Abraão, Isaque e de Israel” Em sua oração, Elias invoca o Deus de Abraão Isaque e Jacó. Ao fazer menção de Abraão Isaque e Jacó, Elias, na verdade, está se firmando  na aliança de Deus com seus antepassados. Deus tem uma aliança conosco. Ele é um Deus de promessas, que promete e cumpre o que foi prometido.
3.    Proceder conforme a Palavra – “manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel e que eu sou teu servo, e que conforme Tua Palavra fiz todas estas coisas”.
Tudo o que fazemos para Deus precisa ser feito conforme Ele quer, conforme a sua Palavra. Quando fazemos algo “para Deus” à nossa maneira, não tem valor no mundo espiritual. Caim quis ofertar a seu modo e sua oferta não foi aceita. Nossa oração, nossas ofertas, nossa adoração, nosso culto, precisam ser conforme a Palavra de Deus.
Jesus ao ensinar os discípulos orarem, ensinou que a oração deveria ser feita a Deus, em seu nome. Este é um dos pontos primordiais para que sua oração esteja em conformidade com a Palavra de Deus: orar a Deus Pai em nome de Jesus. Ele, Jesus, é o único caminho para Deus; único intercessor reconhecido por Deus; único Salvador; único advogado das nossas questões.
4.    Ter como Motivação propagar o conhecimento da Glória de Deus - Elias suplica pelo milagre, mas não há nada de pessoal nisto. Elias está preocupado tão somente que o povo contemple a Glória de Deus. “Responde-me Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração”. Tudo o que Elias queria era que aquele povo tivesse os olhos desvendados, saísse do engano, tivesse uma experiência tal que o fizesse  discernir quem era o Deus verdadeiro. Que o povo percebesse a diferença entre Baal e o Deus de Israel.
A principal motivação das nossas súplicas precisa ser a Glória de Deus.
Tiago exorta dizendo: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites”.

Quantos crentes têm jejuado, clamado, suplicado, por riquezas, por conforto, por prazer, por sucesso... Sua motivação é sua própria vida pessoal. Tiago considera estes pedidos ruins, inúteis e vãos. O ímpio busca estas coisas, o justo busca a Glória de Deus e essas e outras coisas podem vir por acréscimo.

Sujeito às mesmas paixões que nós, Elias é a prova de que podemos fazer a diferença. Que o poder de Deus pode se manifestar em nossas vidas quando nos firmarmos na aliança que Ele tem conosco (Jesus disse que faríamos obras maiores do que as que Ele próprio fez), quando andarmos em conformidade com sua Palavra e as nossas súplicas tiverem como principal motivação, a sua Glória.


Um comentário:

Obrigada por deixar seu comentário